Implicações da pressão de pastejo sobre as características de carcaça e componentes não carcaça de ovinos no semiárido

Implicações da pressão de pastejo sobre as características de carcaça e componentes não carcaça de ovinos no semiárido

Discente: 
Jorge Serrao Pinto Filho
Orientador: 
Evaristo Jorge Oliveira de Souza

Objetivou-se avaliar as características de carcaça e os componentes não-carcaça de ovinos mantidos em pasto nativo do Semiárido submetidos a diferentes níveis de oferta de forragem (2,0; 2,5; 3,0; 3,5 kg MS/ kg PC). O pasto era constituído de Caatinga, enriquecida com capim búffel (Cenchrus ciliares L. cv Biloela) e capim corrente (Urochloa mosambicensis (Hack.) Dandy.), com o predomínio principalmente das espécies nativas como o mororó (Bauhinia cheilantha (Bong.) Steud.) e o Feijão bravo (Capparis flexuosa L.). A estação de pastejo foi realizada em dois anos (2013 e 2014) com duração de 39 e 84 dias, respectivamente, sendo os animais abatidos logo após estes períodos. Foi feito a esfola e evisceração, em seguida foi obtido os pesos absolutos dos componentes não carcaça, o peso corporal vazio (PCVZ), pesos de carcaça quente (PCQ). Após as carcaça foram colocadas em um câmara fria a 4 ºC por 24 horas. As carcaça ainda inteiras foram avaliadas sua morfometria. Na meia carcaça esquerda foi feito os cortes comerciais paleta, pescoço, serrote, costela, lombo e pernil. Utilizou-se o desenho experimental interiamente casualizado em parcelas subdivididas. Ocorreu efeito quadrático (P<0,05) entre os níveis de oferta de forragem sobre o consumo de matéria seca (CMS), o consumo de matéria orgânica (CMO), o consumo de fibra em detergente neutro (CFDN), o consumo de proteína insolúvel em detergente ácido (CPIDA), a disgestibilidade da matéria seca (DMS), o ganho de peso total, o ganho de peso médio diário, o peso corporal ao abate (PCA), o peso corporal vazio (PCVZ), o peso de carcaça quente (PCQ), o peso de carcaça fria (PCF) e o corte lombo apresentando melhores valores entre o nível médio de 2,83 (kg de MS/ kg de PC). Os níveis de oferta de forragem (kg de MS/ kg de PC) não alteraram nas características dos componentes não carcaça de ovinos mantidos em pasto nativo do Semiárido.